Mulher é punida por deixar cão trancado em carro quente

Recentemente, o agente Vincent Kreischer, residente no Novo México, estava a fazer a sua ronda de rotina quando viu um cão preso num carro, no parque de estacionamento do supermercado local.

Em pleno verão, a temperatura interna do carro ultrapassava os 45ºC, muito superior ao suportável por qualquer pessoa e animal de estimação.

Quando estava prestes a tirar o cão do carro, a dona dele regressou das compras. Shelly Nicholas, a dona, foi questionada pelo agente sobre o cão, e respondeu rudemente que tinham sido apenas 10 minutos e não fazia mal.

Devido à sua falta de sensibilidade e frieza, o agente Vincent passou-lhe uma multa e outra punição: ficar 10 minutos dentro do carro, fechada, antes de ir embora.

Posteriormente, Shelly apresentou queixa contra o polícia, que se defendeu explicando que apenas sugeriu que ela o fizesse para perceber aquilo que o cão passou. Era uma sugestão educativa, não algo a que ela tenha sido obrigada. Felizmente, tudo ficou bem, e Shelly aprendeu a lição.

A ONG Olhar Animal aconselha as pessoas a contactar as autoridades locais se alguma vez virem um animal preso num carro.

PARTILHE!