Mais de 40 centímetros de granizo caem em Roma em meia hora

Na noite do passado dia 21 de outubro, uma tempestade de chuva e granizo violenta, aliada a ventos fortes, tomou conta da cidade de Roma.

Muitos condutores ficaram presos nos seus automóveis, vendo as ruas e estradas dominadas pelo mau tempo.

O granizo acumulado atingiu os 40cm em alguns locais, e a água chegou a infiltrar-se no metro, obrigando à evacuação de diversas estações.

A situação foi de tal forma perigosa, que os bombeiros italianos fizeram mais de 120 operações de socorro.

“Parecia uma bomba de água e este é o resultado, estou sem palavras”, disse uma jovem, visivelmente preocupada.

“Esta noite, uma tempestade violenta atingiu Roma com granizo, o que causou várias inundações em algumas partes da capital, especialmente no leste da cidade. Pedimos desculpas pelo inconveniente”, escreveu Virginia Raggi, presidente da Câmara, no Facebook.

Alguns condutores ficaram encalhados em água e gelo, ao mesmo tempo que o escoamento entrava em estações subterrâneas, fazendo encerrar pelo menos seis paragens de autocarro e uma de metro. Na manhã seguinte, todas foram reabertas.

Segundo as informações atuas, o fenómeno não provocou qualquer ferido ou morto, mas os danos foram muitos, uma vez que vários edifícios de comércio e habitação foram inundados.

As chuvas alagaram a história Basílica de San Sebastiano, cujo chão ficou coberto com uma altura de 50cm de água. Esta Igreja integra as sete mais visitadas pelos peregrinos até o Jubileu de 2000.

Face à emergência de Sicília, o governador Nello Musumeci descreveu a situação como “dramática” e convocou uma reunião com os dirigentes de departamentos interessados.

Entretanto, aproximadamente 6 milhões de euros já foram direcionados para as áreas mais danificadas.

Em Milão, os ventos fortes derrubaram árvores, assim como noutras regiões italianas. A população do sul e centro da Itália encontra-se em alerta máximo depois da vaga de mau tempo.

Veja as imagens e PARTILHE!