A resposta genial de uma aluna portuguesa numa prova de entrada para a faculdade

Numa prova para entrar na universidade, saiu o seguinte excerto de um poema de Luís de Camões:

Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
dor que desatina sem doer.

Uma das questões requeria a interpretação deste mesmo excerto, e aqui fica a resposta genial de uma aluna portuguesa:

Ah Camões, se vivesses hoje em dia,
tomarias uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Comprarias um computador,
consultarias a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de s3x0!

No mínimo original, não acha?

PARTILHE!

Loading...